Uma Entrevista com Charan Anand – Um Homem do Povo

Jun 26, 2023

A escritora do PremRawat.com ,Marcia Newman, fala com Charan Anand defensor vitalício da paz interior conforme ensinado por Prem Rawat e o pai e professor de Prem, Shri Maharaji. Por mais de sete décadas, Charan Anand, agora com 92 anos, se reuniu com milhares de pessoas em todo o mundo interessadas em saber mais sobre a experiência do Auto-Conhecimento que Prem Rawat oferece gratuitamente. A entrevista a seguir é uma rara oportunidade para os leitores saberem mais sobre o começo simples de Charan Anand, suas experiências extraordinárias e sua perspectiva única sobre o valor da prática do Autoconhecimento.

PremRawat.com: Obrigada, Charan Anand, por se juntar a nós hoje. Parabéns por comemorar recentemente seu 92º aniversário!

Charan Anand: Muito obrigado por esta oportunidade maravilhosa de compartilhar meus sentimentos. Embora meu corpo tenha 92 anos, por dentro me sinto sem idade.

PremRawat.com: Vamos começar por hoje. Como vai você em Aventura, Flórida, e do que desfruta atualmente?

Charan Anand: Estou me sentindo muito feliz (rindo) e me divertindo muito. Eu desfruto de praticar o Conhecimento e ouvir a mensagem de Prem. Eu gosto do ar fresco e faço um pouco de exercício diariamente. Quando posso, ainda gosto de jogar golfe.

PremRawat.com:  É bom saber que você está bem. Vamos ao assunto! Hoje, como você explicaria o Autoconhecimento para alguém que tem curiosidade sobre isso?

Charan Anand:  É muito simples. Prem Rawat ensina uma prática diária conhecida como “Conhecimento” ou “conhecimento de si mesmo”. É um método natural de voltar a atenção para dentro e sentir a paz que já existe. Para mim, é uma experiência diretamente agradável.

PremRawat.com: Como você descreveria seu relacionamento com Prem Rawat?

Charan Anand: Eu o amo e respeito como meu professor e o mantenho em meu coração como um amigo mais querido.

PremRawat.com: Você apareceu na série Soul Biographys de Nic Askew. Neste lindo vídeo, você mencionou que foi criado em uma família indiana amorosa, em uma pequena comunidade. Conte-nos sobre o seu eu mais jovem.

Charan Anand: Nasci na pequena vila de Sudar Pura (perto de Kotpuli) em Rajasthan, Índia,  cercada por belas paisagens entre duas pequenas montanhas. Meu pai era um ser humano extremamente carinhoso, gentil e generoso. Quando eu tinha oito anos, houve uma terrível seca em nossa região e os fazendeiros da aldeia fizeram empréstimos para sobreviver. Meu pai, que dirigia uma carpintaria, forneceu sua credibilidade como garantia para pagar os empréstimos. Como a seca persistia e os credores pressionavam, meu pai tomou a decisão de viajar para além de nossa aldeia com sua equipe para ganhar um dinheiro extra e ajudar a pagar os empréstimos. Fui tirado da escola para ajudar na cozinha dos viajantes, bem como na carpintaria. Por isso, completei apenas dois anos de educação formal. No entanto, aprendi a cozinhar muito bem, uma habilidade que tem sido muito útil ao longo dos anos. À medida que crescia, queria desenvolver minhas habilidades na bela arte da carpintaria. Então, entrei em contato com um parente que morava em Delhi, que era muito avançado em suas habilidades de carpintaria. Ele me convidou para ficar com ele em Delhi. Eu tinha cerca de 17 anos.

PremRawat.com: Foi lá que você ouviu pela primeira vez sobre a mensagem de paz prática ensinada por Shri Maharaji (pai de Prem Rawat)?

Charan Anand:  Sim, fui para Delhi para ficar com meu parente, Prahlad, que tinha o Conhecimento. Um dia, ele me convidou para ouvir uma pessoa chamada Om Prakash Ji, que falava em nome de seu professor, Shri Maharaji. Om Prakash era um aluno próximo de Shri Maharaji e foi solicitado a transmitir a mensagem de seu professor. Ele sempre falava de seu coração. Suas palestras foram muito inspiradoras para mim. Ele enfatizou que você precisa conhecer uma maneira prática de entrar em contato com a paz interior.

Isso foi por volta de 1948. Om Prakash tinha permissão de Shri Maharaji para mostrar as técnicas de Autoconhecimento. Mas quando perguntei a ele, ele disse: “Não, é melhor esperar mais… Se o Conhecimento é o que você realmente quer, você o terá”.

Ele me encorajou a ouvir mais e a ver Shri Maharaji pessoalmente. Om Prakash Ji afirmou: “Eu compartilhei com você sobre minha experiência com Shri Maharaji e o presente do Conhecimento. Mas agora quero que você o conheça e sinta sua própria conexão.

PremRawat.com: Quando você de fato conheceu Shri Maharaji? O que você se lembra dele naquela época?

Charan Anand: Um dia, finalmente, vi uma foto de Shri Maharaji. Naquela noite, meu desejo de vê-lo tornou-se muito intenso. Na verdade, sonhei com Shri Maharaji chegando a Delhi em uma bela carruagem. O céu estava cheio de luz. Na manhã seguinte, alguém me informou que Shri Maharaji havia chegado a Delhi, o que me deixou extremamente feliz. Fui convidado para ir ouvi-lo. Quando o vi pela primeira vez, fiquei impressionado com sua aparência radiante, bela e majestosa. Meu sonho havia se tornado real.

Sua mensagem de paz era simples, direta e profundamente tocante. No evento, para aqueles que se levantaram e sinceramente pediram o Conhecimento, ele disse: “Tudo bem”. Naquela época, eu não tinha coragem de me levantar na frente de outras pessoas e expressar meu desejo. Eu pensei que talvez Om Prakash Ji perguntasse em meu nome ou pelo menos me apresentasse a Shri Maharaji (rindo).

PremRawat.com: Claramente, você finalmente encontrou coragem para pedir a Shri Maharaji as técnicas do Autoconhecimento.

Charan Anand: As palestras de Shri Maharaji duraram três dias. À noite, eu não conseguia dormir por causa de um sentimento intenso – um anseio. Em meus sonhos, eu pedia para receber o presente do Conhecimento.

Na manhã seguinte, ao término dos eventos de Shri Maharaji, eu estava a caminho do meu local de trabalho quando encontrei Prahlad, que me disse que Om Prakash Ji queria me levar para visitar Shri Maharaji em uma residência em Delhi. Quando chegamos, Shri Maharaji perguntou a Om Prakash quem eu era.

Om Prakash informou a Shri Maharaji que eu estava ouvindo e que era aspirante (alguém que aspira receber o Conhecimento). Shri Maharaji olhou para mim e perguntou: “Quantos anos você tem?”

Eu respondi: “Tenho 18 anos”.

Shri Maharaji perguntou: “Por que você precisa de Conhecimento neste momento de sua vida? Você é jovem, vá se divertir.

De um lugar sincero e profundo, ouvi-me responder a Shri Maharaji: “Sim, minha vida é maravilhosa. Mas sem o Conhecimento sinto que a vida seria vazia. Sinto que há mais na vida. Então, eu humildemente peço que eu possa receber seu Conhecimento.”

Eu me senti muito confortável na presença dele e respondi suas perguntas do fundo do meu coração.

Shri Maharaji então se inclinou lindamente em minha direção e disse: “Tudo bem”. Ele então pediu a Om Prakash Ji para me mostrar as técnicas e fui abençoado por receber este lindo presente do Conhecimento naquele dia.

CharanAnand_Europe Younger – Europe 1974

Charan Anand – Europa 1974

PremRawat.com: Eu soube que mais de 50 pessoas em sua aldeia de infância, muitas delas seus parentes, eventualmente receberam o Conhecimento. Isso é verdade?

Charan Anand: Sim. Meu irmão mais velho ficou interessado e também recebeu o Conhecimento. Ele disse a todos: “É um lindo presente, vá nessa”. Eu também tinha um desejo profundo de convidar Shri Maharaji para minha aldeia. Ele foi lá duas vezes. Uma vez durante a estação chuvosa e seu ônibus atolou na lama. Shri Maharaji desceu do ônibus e começou a andar descalço em direção ao vilarejo. Um dos organizadores ficou chateado e começou a me criticar por organizar um evento em um local tão inacessível. Lembro-me de como Shri Maharaji respondeu. Ele se virou para o organizador crítico e disse: “Não diga isso. Se ele me convidar de coração, irei a qualquer lugar. Quem me convidar de coração, eu irei”. 

Embora eu estivesse me sentindo muito mal com a situação, Shri Maharaji me confortou.

PremRawat.com: Que professor gentil e dedicado! Foi logo após aquele evento na aldeia que Shri Maharaji pediu a você para ajudar a levar sua mensagem?

Charan Anand: Um dia tive a oportunidade de falar com Shri Maharaji em particular.

Ele me perguntou: “Onde você mora?

“Em Delhi”

“O que você faz?”

“Tenho um negócio de carpintaria.”

“O que você acha do Conhecimento?”

Eu respondi: “É a coisa mais maravilhosa da minha vida”.

“Você acha que esse Conhecimento deveria ser disponibilizado para outros seres humanos?”

“Absolutamente”, respondi.

“Então, quem vai fazer isso?”

“Shri Maharaji, você e seus alunos juntos.”

“Então quem é você? Você não é um dos meus alunos?

“Sim.”

“A carpintaria é mais importante do que me ajudar no meu trabalho?”

Eu respondi: “Definitivamente não”.

Ele disse: “Então, por que a demora?”

Eu respondi: “Sem demora”.

No entanto, levei algum tempo para cuidar das minhas responsabilidades familiares. Infelizmente, meu pai faleceu e a visão de minha mãe piorou. Meu irmão mais novo e sua esposa puderam cuidar de nossa mãe.

Quando comecei a ajudar Shri Maharaji, ele disse aos membros da família: “Esta pessoa vai me ajudar muito a levar minha mensagem”.

Isso foi em setembro de 1957, três meses antes de Prem nascer.

CharanAnand_Europe Younger – Europe 1974

Charan Anand falando em Leicester, Reino Unido – 1971

PremRawat.com: Você viajou pela Índia com outro mahatma (instrutor) chamado Ramanand, ficando com vários chefes de família. Como foi isso para você?

Charan Anand: Sim, fomos para novas cidades, começando por Jaipur. Havia alguns locais onde você podia ficar de graça. Eu anunciaria o evento e as pessoas vinham ouvir. Algumas ficavam inspiradas e depois nos convidavam para jantar em suas casas. Devagar, devagar, devagar, foi assim que tudo começou. Eventualmente, acabamos em Mumbai. Não havia uma única pessoa que tivesse o Conhecimento naquela época. Agora, com os eventos globais de Prem, há muita coisa acontecendo na Índia e em todos os lugares!

Naquela época, peguei meu primeiro voo, que levou Shri Maharaji e a mim de Mumbai para Delhi. Ele me pediu para tomar o café da manhã que estava sendo servido no avião. Como ele não aceitou o café da manhã e eu nunca tinha estado em um avião antes, hesitei. Shri Maharaji insistiu que eu deveria comer. Depois que chegamos a Delhi e eu estava sentado com ele no quarto, ele me disse: “Você sabe por que pedi para você comer no avião?”

Eu respondi: “Não”.

Então Shri Maharaji explicou: “No futuro, você viajará para o Ocidente para apresentar o Conhecimento às pessoas; é por isso que eu queria que você se acostumasse com as viagens aéreas.

Fiquei exultante e surpreso quando ouvi isso. Eu humildemente perguntei a ele: “Shri Maharaji, como será possível eu ir para os países ocidentais se não sei falar inglês?”

Ele respondeu: “Saiba que quando há confiança e esforço, tudo é possível”.

Esse episódio me inspirou a aprender inglês. Mais tarde, quando Prem Rawat me enviou para a Inglaterra em 1969, eu sabia que a previsão de Shri Maharaji havia se tornado realidade em minha vida. Acontece que continuei a viajar pelo mundo com sua mensagem desde aquela época até a pandemia de 2020.

PremRawat.com: Incrível! Olhando para trás, para julho de 1966, Charan Anand, você estava ajudando em um evento em Alwar, Rajasthan com Shri Maharaji. Esta foi a última vez que você o veria. Shri Maharaji faleceu em poucos dias, com a idade de 66 anos. O que você lembra daquela época?

Charan Anand: Sim, eu já estava em Alwar, ajudando na preparação do evento. Convidamos até o governador de Alwar, que planejava comparecer. Shri Maharaji chegou a Alwar. Mais tarde naquela noite, ele falou com Ramanand e comigo e disse que não estava se sentindo bem. Shri Maharaji nos pediu para transmitir sua mensagem, amor e bênçãos a todos os presentes. Bihari Singh perguntou a Shri Maharaji: “Você gostaria de ir para sua casa em Dehradun?”

Shri Maharaji respondeu: “Não, eu quero ir para Delhi.”

Bihari levou Shri Maharaji para Shakti Nagar, sua casa em Delhi. Shri Maharaji queria ficar sozinho e não falar com ninguém. Ele sentou-se praticando o Conhecimento o dia todo, sem parar para comer ou beber. Foi assim que ele escolheu deixar seu corpo em paz.

Para mim, isso é notável. Shri Maharaji amava sua família e amava seus alunos. As pessoas sempre vinham visitá-lo. Mas quando chegou a hora de deixar o corpo, ele não queria ver ninguém. Isso continua sendo muito inspirador para mim. Ele destaca o que foi compartilhado no Bhagavad Gita quando Arjuna pergunta a Krishna: “Qual é a natureza de uma pessoa que está realmente conectada à experiência interior?”

Krishna responde: “Essa pessoa é como uma tartaruga. Ele pode rastejar para fora e ao redor com seus membros. No entanto, quando sua casca é atingida, ela pode recolher seus membros para dentro. A pessoa que está ligada à experiência interior pode desviar sua atenção do mundo e se voltar para dentro de si mesma.”

Shri Maharaji sabia o que era mais precioso para ele – aquela alegria interior.

PremRawat.com: Obrigado por compartilhar suas experiências com Shri Maharaji. O que você acha especialmente atraente na maneira como Prem Rawat comunica sua mensagem de paz?

Charan Anand: A primeira vez que vi Prem, ele tinha três meses. Quando o segurei pela primeira vez, tive uma sensação tão poderosa olhando para seu rosto sereno e radiante. Alguns dias depois, enquanto o segurava, Shri Maharaji disse: “Aquele que levará minha mensagem ao redor do mundo está em meus braços”.

Quando Prem tinha quatro anos de idade, eu o via em Dehradun, sentado imóvel sob a varanda, absorto em si mesmo. Ele fazia isso todas as manhãs. Eu ficava maravilhado e inspirado. Ele então vinha e batia na porta do meu quarto na casa de hóspedes e me dizia para acordar e praticar o Conhecimento. Eu sorria de volta e pedia: “Por favor, pratique comigo”. Ele então se sentava comigo enquanto eu praticava.

Durante esse período, um senhor idoso veio ver Shri Maharaji e me pediu para falar com ele. Começamos nossa conversa durante a qual Sant Ji (Prem) veio, sentou-se no meu colo e observou o que estava acontecendo. O senhor, que era culto, começou a discutir comigo citando várias referências de livros que havia lido. A certa altura, Sant Ji interrompeu e perguntou ao senhor: “Quantos anos você tem?”

“75” foi a resposta.

“Você encontrou a paz que procura?”

“Não, ainda não.”

Então Sant Ji advertiu: “Não discuta com Charan Anand. Ele está falando de sua experiência do Conhecimento e não de suas leituras. Não perca seu tempo. Você já tem idade suficiente. Peça a Shri Maharaji o presente do Conhecimento que o ajudará a sentir sua própria experiência interior de paz.”

Depois de dizer isso, Sant Ji me pediu para sair com ele por alguns momentos. Quando voltei, encontrei o senhor refletindo calmamente.

Ele me perguntou: “Quem era aquele menino?”

Eu disse a ele: “Ele é o filho mais novo de Shri Maharaji”.

O cavalheiro disse: “Conheci tantas pessoas na minha vida, mas ninguém me deixou sem palavras como ele. A pergunta dele foi tão direta, e eu tive que concordar que não encontrei paz nas minhas leituras.”

Pouco tempo depois, ele pediu a Shri Maharaji e recebeu o presente do Conhecimento. Mesmo em uma idade tão jovem, foi muito inspirador testemunhar como Prem era talentoso em ajudar os outros a se conectarem com seu verdadeiro eu.

Shri Maharaji sempre falou sobre Sant Ji com muito amor, admiração e confiança. Ele realmente sabia quem era Prem.

Portanto, ele o enviou para uma escola de inglês para obter um bom domínio do idioma. De tempos em tempos ele declarava: “Aquele que vai propagar o Conhecimento no mundo está aqui entre nós”.

Um dia, um erudito perguntou a Shri Maharaji: “Por que você não manda Sant Ji para uma escola de sânscrito em vez de uma escola de inglês?”

Shri Maharaji perguntou: “Por que ele precisa aprender sânscrito?”

O erudito disse: “Então, ele será capaz de ler nossas antigas escrituras”.

Shri Maharaji respondeu: “Ele não precisa ler as escrituras. Quando ele falar, novos textos serão escritos.”

Outra vez, quando eu estava com ele em Mumbai, Shri Maharaji me pediu para escrever uma carta para sua esposa, Mata Ji, para expressar sua preocupação por ele não poder comparecer ao festival Guru Puja naquele ano. Ele desejou que Sant Ji (Prem) se sentasse em sua cadeira e que todos os seus alunos celebrassem o festival com ele.

Mais tarde, quando ele tinha apenas sete anos, Prem organizou um evento em Dehradun para Shri Maharaji, que estava viajando na época em Punjab. Prem enviou um convite a Shri Maharaji por meio de um mensageiro.

Quando a mensagem foi entregue, Shri Maharaji disse: “Não preciso estar lá porque Sant Ji está lá e ele cuidará de tudo”.

O mensageiro respondeu: “Sant Ji me pediu para transmitir pessoalmente seu pedido.”

Shri Maharaji refletiu por um momento e ficou tão emocionado que disse: “Devo ir. Não quero ferir os sentimentos de Sant Ji porque o amo muito! Ele cancelou sua agenda e partiu no meio da noite para Dehradun.

Shri Maharaji ficou muito impressionado com a maneira como Prem organizou o evento. Tal foi o cuidado e atenção a cada detalhe, que para eventos posteriores, os organizadores na Índia tentaram seguir seu exemplo. Prem convidou seus professores, bem como muitas pessoas importantes da cidade. Foi realizado em um belo parque em uma noite de verão. A lua estava cheia e o ambiente era bem agradável. Durante sua palestra, Shri Maharaji chamou Sant Ji ao palco para falar. Ainda me lembro da essência da mensagem de Prem, entregue em inglês e hindi, ao povo da Índia naquela noite.

O jovem Prem disse: “Por quanto tempo vocês vão depender de ajuda externa? Vocês têm muitos recursos para desenvolver seu país. Tudo o que vocês precisam fazer é educar sua gente e trabalhar em conjunto. Outras nações desenvolveram seus países; vocês também podem fazê-lo. Mas não se esqueçam do Conhecimento e da nossa antiga sabedoria. Desenvolvimentos materiais sozinhos não podem trazer verdadeira satisfação e felicidade na vida humana. Vocês têm que combinar o conhecimento do eu interior com a tecnologia moderna.”

Enquanto Prem falava, vi que Shri Maharaji olhava para seu filho, e vi Shri Maharaji exibindo tanta admiração e deleite. Foi muito inspirador para mim observar Sant Ji, de sete anos, falando em inglês e hindi com grande confiança, clareza e facilidade na frente de Shri Maharaji e do público. Meus olhos se encheram de lágrimas de alegria. Depois que Prem terminou de falar, Shri Maharaji pegou uma guirlanda de seu próprio pescoço, a colocou em Prem e falou dele com orgulho.

Shri Maharaji disse: “Seu corpo é pequeno, mas sua alma é grande. Ele, sem dúvida, tornará esse Conhecimento disponível para as pessoas do mundo. Eu o admiro, não por ser meu filho, mas por sua grande sabedoria e habilidade.”

A vida é tão preciosa. A vida é sublime.

Vamos apreciar este presente, enquanto temos tempo.

Charan Anand

Charan Anand: Prem tinha apenas oito anos quando seu pai e professor faleceu. Havia umita dor e confusão em sua família e em todas as pessoas ao seu redor. Naquela tenra idade, naturalmente, Prem também lamentou profundamente. No entanto, em uma noite clara durante esse período, Prem expressou para mim: “Sinto a presença de Shri Maharaji ao nosso redor, para ver se estamos perdidos em nossa tristeza ou lembrando o quanto a propagação do Conhecimento era cara a ele”.

Fiquei surpreso que uma criança tão pequena tivesse força interior para superar a intensa tristeza do momento e permanecer em contato com algo tão essencial a seu pai. No dia seguinte, 31 de julho de 1966, bem diante dos meus olhos, eu o testemunhei falar a milhares de enlutados, dizendo: “Não chorem. Vocês não precisam chorar. Aquilo que você amou em Shri Maharaji sempre estará com você. Ninguém pode tirar isso de você.”

Enquanto continuava a falar, Prem transformava lágrimas em alegria, confusão em clareza, desespero em esperança. Nunca vou esquecer aqueles momentos poderosos. Foi um ponto de virada para os presentes. Prem tocou profundamente nossos corações e nos ajudou a reconhecê-lo como nosso mestre vivo. Prem nunca me deixou sentir nenhuma transição abrupta porque eu podia sentir o mesmo amor e presença.

Meses depois, em novembro de 1966, um grande evento foi organizado para Prem em Delhi. Originalmente, havia sido planejado para Shri Maharaji. O prefeito de Delhi veio dar as boas-vindas a Prem Rawat. Isso aconteceu pouco antes de seu nono aniversário. O prefeito expressou seu espanto com a capacidade de falar de Prem e ficou maravilhado: “Se ele pode tocar o coração das pessoas tão profundamente em uma idade tão tenra, então o que ele será capaz de fazer quando ficar mais velho?”

A partir dessa época, durante as férias escolares, Prem falou em diferentes partes da Índia para milhares de pessoas. Em poucos anos, ele levou sua mensagem ao resto do mundo. Muitas vezes, eu testemunhei Shri Maharaji, com os olhos cheios de lágrimas, expressando seu profundo desejo de que o presente do Conhecimento se tornasse disponível em todo o mundo.

Pelo que sinto, quando um mestre expressa seus desejos de coração para fazer algo, isso acontecerá mais cedo ou mais tarde. É como se esses desejos fossem assimilados na atmosfera até que a pessoa certa aparecesse para pegá-los e torná-los reais. Quando essa pessoa começa a fazer, todos os recursos naturais vêm para ajudar a realizar esses desejos. Vejo isso acontecendo agora por meio dos esforços de Prem Rawat e daqueles que apoiam sua mensagem de paz em todo o mundo.

Pelo que sinto, quando um mestre expressa seus  desejos de coração para fazer algo, isso acontecerá mais cedo ou mais tarde.

Charan Anand

PremRawat.com: Incrível. Obrigada. Em 1969, Prem pediu que você levasse sua mensagem ao Ocidente, primeiro à Inglaterra e depois aos Estados Unidos. Deve ter sido um choque cultural para você!

Charan Anand: Sim. Eu já havia sido apresentado a grupos de jovens ocidentais que vieram para a Índia em busca de algo mais na vida. Naquela época, o estilo de vida deles era peculiar para mim. Eles pareciam estar bem em dormir no parque, fumar maconha e viver como hippies. Muitos compartilharam suas histórias pessoais comigo. Aprendi sobre a sorte deles de serem educados, criados em um ambiente familiar estável e recebido tanto. No entanto, eles ainda expressaram não se sentirem totalmente felizes. Esses jovens viajantes ocidentais vieram para a Índia para aprender mais sobre a antiga sabedoria da Índia. Alguns, com quem ainda mantenho contato, agora são idosos e ainda estão ativamente envolvidos no apoio à bela mensagem de paz de Prem.

Quando Prem decidiu me enviar para a Inglaterra, ele disse: “Vamos descobrir o quanto você sabe de inglês”.

Ele falou algumas palavras em Inglês e me pediu para traduzir para o Hindi. Isso eu fiz corretamente.

Ele sorriu e me disse: “Perfeito. Você sabe o suficiente. As pessoas sentirão o que você está dizendo, em vez de se perderem nas palavras.”

Seu conselho sobre como eu deveria agir quando chegasse ao Ocidente não era criticar nem apoiar o que as pessoas fazem em suas vidas pessoais. “Se você os criticar, eles nunca mais voltarão. Se você os apoiar, as autoridades podem prendê-lo e expulsá-lo da Inglaterra. Portanto, não entre nessa. Simplesmente transmita minha mensagem. Quem estiver interessado, mostre-lhes as técnicas de Autoconhecimento e inspire-os a praticar. Só isso trará verdadeira alegria e transformação para eles.”

Prem tinha 11 anos na época.

Prem Rawat (esquerda) com Bihari Singh e Charan Anand (direita) em Toronto, Canadá – 1971

PremRawat.com: De que forma a mentalidade das pessoas no Ocidente era diferente em 1971 do que é hoje? O que mudou, do seu ponto de vista?

Charan Anand: Tantas mudanças neste mundo! No entanto, não importa em que ano esteja, muitos que ouvem Prem Rawat o acham muito inspirador. É uma mensagem atemporal. Trata-se de descobrir a própria sede de contentamento. Ninguém está aqui para persuadir ninguém. Com toda a tecnologia e mudanças neste mundo, não há substituto para o conhecimento de si mesmo. Sim, é importante aprender sobre ciência, tecnologia e receber uma educação completa. No entanto, também precisamos receber os antigos ensinamentos que nos ajudam a viver com paz, dignidade e prosperidade.

Independentemente de sua idade, Prem fala diretamente de seu coração com confiança. Quando Prem tinha 13 anos, ele veio para Los Angeles e alguém lhe perguntou: “Diga-nos o que acontece após a morte”.

Ele sorriu e disse: “Não sei, ainda estou vivo. Não se preocupe, você chegará lá e não poderá contar a ninguém o que acontece. Não estou aqui na América para falar sobre todas essas coisas. Eu sei de uma coisa. A vida é preciosa. Viva feliz e conscientemente.”

Charan Anand com Prem Rawat em Boulder, Colorado – 1971

Durante aquela turnê em várias cidades da América, as pessoas continuaram a fazer muitas perguntas. Ele finalmente disse: “Por que você está me fazendo todas essas perguntas? Tenho apenas 13 anos. Não tenho essas perguntas; tenho clareza porque meu mestre me colocou em contato com meu coração através do presente do Conhecimento. Por que você não me pede isso e encontra suas próprias respostas?

Acho que Kabir (poeta-santo indiano do século XV) concordaria: “Você fala sobre o que lê e eu falo sobre o que experimento”.

PremRawat.com: Pelo que entendi, você leu a maioria das escrituras do mundo. O que você diria que elas têm em comum?

Charan Anand: Pelo meu entendimento de todas as escrituras que li, todas elas falam da mesma experiência interior de paz nos diferentes idiomas e modos de expressão de seu tempo. Prem ecoa uma mensagem antiga semelhante e mostra uma maneira prática de entrar em contato com ela. Ele fala sobre o que nossos corações realmente anseiam. Ele diz: “Se você quiser minha ajuda com isso, posso ajudá-lo”. Esse é o presente dele.

PremRawat.com: O que você diz às pessoas que assumem que o que Prem está oferecendo é “religioso” ou “espiritual”?

Charan Anand: Em minha própria experiência, este Conhecimento não é religioso nem espiritual. É uma experiência direta de paz interior. Nossa respiração é religiosa ou espiritual? Fica por conta própria. Por exemplo, quando você come, você não fala. Quando você bebe, você não fala. Você simplesmente desfruta dessa experiência de comer e beber. A mesma coisa com esta experiência interior, está aí para ser desfrutada. É um processo muito natural.

Prem me lembra das necessidades básicas e fundamentais da vida, incluindo nossa necessidade de paz. Admiro como ele traz frescor e simplicidade a esse tópico. Isso permite que ele alcance todos os tipos de pessoas em todo o mundo. Um exemplo maravilhoso é o discurso de Prem (14 minutos) em uma Conferência de Paz Nórdica organizada por estudantes em Oslo, Noruega.

PremRawat.com: Em suas experiências globais ao longo da vida, qual tem sido a maior reserva das pessoas sobre o que Prem está oferecendo? E o que você gostaria de dizer a elas para aliviar quaisquer preocupações que possam ter?

Charan Anand: Muitas pessoas leem sobre diferentes ensinamentos do passado e do presente. Elas querem comparar Prem com outros sobre o que ele diz e como ele vive. Apegar-se a esses conceitos pode interferir na experiência da verdadeira alegria na vida de alguém. As crianças sabem como ser abertas. Elas abordam a vida de uma maneira muito simples. Quando estão com fome, elas comem. Quando estão cansadas, elas dormem. Da mesma forma, quando você sente a necessidade de paz interior, é melhor ouvir Prem com um coração de criança. Sim, é bom fazer suas perguntas. Mas chega o momento de ir além de suas dúvidas e conceitos para sentir paz pessoal.

Ao ouvir Prem, é melhor fazer uma abordagem simples de seu coração

Charan Anand

PremRawat.com: Você tem alguma opinião sobre seu próprio processo de envelhecimento? Alguma dica de longevidade?

Charan Anand: O envelhecimento não me preocupou muito. Há muito tempo, Prem disse: “Quando nos concentramos no corpo, sentimos nossa idade. Quando nos concentramos no sentimento interior, nos sentimos eternos.” Ele me mostrou o que é atemporal e eu gosto de focar nisso.

Ao mesmo tempo, meu corpo é minha casa. Devo cuidar disso também. Existe aquele ditado: “Depois dos 60, se você não acordar com algumas dores e rigidez, isso significa que você está morto”. Claro, eu acordo com algumas dessas dores. Acabei de completar 92 anos em 2 de maio de 2023. Mesmo assim, me esforço para me manter saudável. É importante para mim. Como uma casa ou um carro, ele precisa de manutenção. Eu tento comer bem, fazer exercícios diariamente e dormir bem. Existem muitas maneiras de se exercitar. Você tem que encontrar seus próprios caminhos que sejam prazerosos. Para mim, gosto de jogar golfe, ioga, caminhar ao ar livre, ouvir música e cantar

Nos anos anteriores, eu gostava de golfe como uma forma de exercício e organizava torneios de golfe beneficentes para apoiar a Fundação Prem Rawat (TPRF) – Programa Alimento para Todos. O programa Alimento para Todos (Food for People, FFP) oferece refeições nutritivas, água potável e oportunidades educacionais para comunidades carentes.

Sei que um dia tudo ficará para trás e quero estar conectado a esse sentimento de paz.

Charan Anand

Charan Anand: Além disso, praticar o Conhecimento diariamente é muito importante para mim. Isso me leva mais fundo dentro de mim. Como Prem instruiu, “Dê uma chance justa ao Conhecimento”. Sei que um dia tudo ficará para trás e quero estar conectado a esse sentimento de paz.

Um dia Shri Maharaji me enviou uma carta de orientação. Sua primeira frase para mim foi “Cuide da sua saúde”. Em segundo lugar, “Aproveite a prática do Conhecimento”. Em terceiro lugar, “Ouça minha mensagem e continue ajudando”.

Sou muito grato por me sentir saudável e feliz. Sou muito grato a Prem por tudo o que ele me proporcionou. Felizmente, ainda posso cuidar de mim. Então, por favor, cuide-se.

PremRawat.com: Muito obrigado, Charan Anand Ji, por tudo que você deu e continua a dar. Sua história de lealdade à paz interior é notável. A bondade que você demonstrou para tantos seres humanos ao redor do mundo sempre será apreciada.

Charan Anand: Foi um privilégio compartilhar com você minha jornada feliz. Sou eternamente grato a Shri Maharaji pela vida maravilhosa desfrutada com ele e agora com Prem. Eu os guardo em meu coração com profundo amor e o maior respeito.

Charan Anand em Malibu, Califórnia – 2017

Se você deseja enviar uma mensagem de agradecimento a Charan Anand, entre em contato: [email protected]

Marcia Newman deseja agradecer a Larry Lefkowitz, David Shimberg, Mitch Ditkoff e Henry Reif por seus esforços colaborativos para disponibilizar esta entrevista especial com Charan Anand Ji.

Foto principal – Charan Anand falando em Montpellier, França – 1985

Recent Articles

Articles by Category