Feature on Home
Feature order
Watch
https://video01.timelesstoday.tv/topics/en/220131_1_How_Its_Supposed_to_Be_EN/640_360,1280_720,1920_1080,320_180,480_270,master.m3u8?subtitles=en,es,fr,it,pt,el,zh,ja,de
Watch Title
Assistir
Watch Duration
540
Subtitle track
Listen
Listen Duration
420
Listen Title
Listen
Heading 1 / Youtube ID
Text Content 1

Deixe o ruído para trás. Embarque em um caminho para a paz interior.

poster
Default Subtitle Language

Prem Rawat:

Há um ditado sobre tradição. (Adoro. Gosto muito desse ditado.) É assim: “Tradição, o que é tradição? Tradição é a pressão dos colegas dos mortos.” Eles estão mortos, se foram! Mas a pressão ainda está lá.

E lá estão eles: “Deveria ser assim; deveria ser assim; deveria ser assim”, e esta é a gravação que toca na sua cabeça, e é assim que você faz suas escolhas.

O que quer que aconteça. Muito disso não é nossa escolha, como gostaríamos de pensar. Não está sendo feito dessa maneira, é a gravação sendo reproduzida. Eu chamo isso de “ruído”. E você?

É ruído. “Isso tem que ser assim, isso tem que ser assim, aquilo tem que ser assim, isso tem que ser assim... Você tem que se sentar à direita, você tem que se sentar à esquerda, você tem que fazer isso e tem que fazer aquilo e você...” Ruído, ruído, ruído, ruído, ruído, ruído, e toda esta vida fica cheia de ruído.

E em meio a esse ruído, queremos sanidade?! Em meio a esse ruído, queremos clareza?! Em meio a esse ruído, queremos ser felizes?! Você realmente está pedindo muito! Você realmente está pedindo muito. Porque isso não vai acontecer.

A maneira como estruturamos nossa vida, a tornamos tão difícil, tão incrivelmente difícil, que o caminho para a paz realmente se tornou incrivelmente, incrivelmente difícil.

Quando o desejo de paz é simples, o caminho de volta para casa... Essa é a única maneira. Essa é a única maneira de experimentar paz em sua vida, é quando você voltar para casa. Casa aqui, em você. Essa é a única maneira que você experimentará a paz.

Você só vai sentir paz no dia em que entrar em contato com você! E esse processo de entrar em contato com você é incrivelmente difícil porque nos distanciamos muitíssimo de nós mesmos.

Agora, aqui está o problema. Aqui está o  verdadeiro problema. Agora, não reconhecemos o lar. Agora, não reconhecemos nossa casa. E quando você não reconhece sua casa, você pode estar na frente dela e dizer: “O quê? Essa é a minha casa?”

Você já tem uma ideia preconcebida de como é a sua casa. Absolutamente. E quando seus conceitos não se encaixam, você diz: “Essa é minha casa? Essa não é a casa que eu quero.”

Mas “lar” não é sobre isso, lar é lar. Lar é aquele lugar para onde você volta – e fecha a porta. E você está em seu mundo. Lar é isso. Tudo, tudo é familiar.