Gallery
Feature on Home
Feature order
0
Watch
Watch Title
Watch Duration
Subtitle track

IMBIZO Um encontro de algo importante

Marcia Newman, redatora do PremRawat.com conversa com Paul Bloomfield, Comunicações Globais e Relações Públicas de Prem Rawat, e Lumka Ngxoli, promotora do Programa de Educação para a Paz (PEP) e articuladora de mídia na África do Sul.

Esta entrevista foi realizada em 3 de maio de 2021 pelo Zoom.

PremRawat.com: É ótimo conversar com vocês dois na Cidade do Cabo. Claramente, você tem estado muito ocupado. A turnê sul-africana de abril de 2021 envolveu 19 paradas programadas, incluindo 11 entrevistas, 3 eventos e 5 reuniões.

Lumka Nxgoli: O objetivo dessa recente turnê sul-africana com Prem Rawat era sobre “Imbizo”, uma palavra Nguni que significa um encontro íntimo de algo importante. Uma coisa é ajudar a conceitualizar algo e outra coisa bem diferente é quando você vê aquilo se concretizar totalmente.

Lumka Nxgoli: Tem sido um pouco surreal testemunhar a vida das pessoas sendo transformadas. Foram momentos mágicos em termos da cura que precisa ser feita aqui na África do Sul. Feridas foram abertas e muitas pessoas compartilharam suas dores e histórias com Prem de maneira muito íntima. Com os protocolos de segurança da Covid-19 em vigor, nossas reuniões eram de 50 pessoas (ou menos).

Lumka Nxgoli: O primeiro encontro foi com esses novos, jovens e dinâmicos facilitadores do Programa de Educação para a Paz (PEP) que vêm de municípios próximos atingidos pela pobreza. Eles querem melhorar seu ambiente para melhor. São crianças incríveis conectadas a ONGs (Organizações Não Governamentais) e acreditam no espírito de ajudar outra pessoa e retribuir às suas comunidades.

Lumka Nxgoli: O segundo pequeno encontro chamado Evento dos Guerreiros da Paz incluiu pessoas que gostaram da mensagem de Prem por anos, incluindo facilitadores do PEP. Não estaríamos aqui sem essas pessoas que têm levado a mensagem de paz de Prem por muitos anos aqui na África do Sul. Um grande obrigado a todos aqueles que construíram esta base que estamos desenvolvendo hoje!

Lumka Nxgoli: O último evento envolveu alguns parceiros estratégicos importantes (incluindo VIPs) de vários setores, a saber: governo, mídia, educação, ONGs e outros influenciadores que ouviram sobre a mensagem de paz de Prem pela primeira vez. Após o evento, foi emocionante apresentar a assinatura do Memorando de Entendimento (MOU) entre a Fundação Prem Rawat (TPRF) e o Departamento de Serviços Correcionais da África do Sul.

PremRawat.com: Você pode compartilhar mais sobre essa assinatura do MOU em particular?

Paul Bloomfield: Sim, este Memorando de Entendimento recém-assinado formalizou a parceria do Programa de Educação para a Paz (PEP) da TPRF, baseado em anos de resultados positivos com o programa de ajuda aos presidiários. Na prisão de Zonderwater em Cullinan, África do Sul, mais de 1.000 presidiários já se beneficiaram do PEP. Esta assinatura do MOU reflete que o PEP é um programa aprovado em todo o sistema prisional sul-africano. É um dos 12 programas oficialmente endossados pelo governo sul-africano. https://tprf.org/pt-br/novo-acordo-expande-o-programa-de-educacao-para-a-paz-na-africa-do-sul/

Lumka Nxgoli: Em termos de mídia, Prem Rawat está trabalhando com nossas principais mídias e as maiores plataformas na África do Sul. Nessa turnê, Prem foi entrevistado por alguns jornalistas renomados e radicais. Honestamente, eu estava nervosa e não sabia se ainda teria um trabalho depois de tudo terminado. Surpreendentemente, essa jornalista investigativa muito séria afirmou que falar com Prem a afetou de forma muito positiva em nível pessoal. Ela também revelou que foi uma das melhores entrevistas que já fez. Áudio da jornalista - abril de 2021

Lumka Nxgoli: Mesmo com a contínua turbulência política, Prem Rawat ainda vem para a África do Sul. Ele já passou por tudo. E ainda, no final do dia, ele ainda vai na Rádio e TV Nacional e ainda transmite uma mensagem de paz, mesmo em meio a todo o caos. Aprendi muito com Prem e com a ajuda de Paul.

Paul Bloomfield: Obrigado, Lumka. Desde que nos conhecemos em 2014, você nos ajudou a dar um grande passo adiante. Para mim, os passos mais dramáticos foram as entrevistas na rádio. Prem era muito cético em relação a fazer rádio. Ele nunca tinha feito isso antes em grandes rádios. Com a ajuda de Lumka, Prem foi convidado a aparecer no "Breakfast Show”, na estação de rádio FM Jacaranda em Johannesburg”. É a maior estação de rádio independente da África do Sul. https://tprf.org/video-jacaranda-fm-interviews-prem-rawat-in-south-africa/

Paul Bloomfield: Tínhamos que acordar às 5 da manhã para chegar lá. Eu estava pensando que isso não iria correr bem. Quando chegamos à estação de rádio, Prem foi convidado a gravar um segmento de 1 minuto sobre sua mensagem. Isso foi difícil. Mas ele foi incrível. Então, todo o show continuou se desenrolando a partir daí. Normalmente, o "Breakfast Show" é muito rápido, com vários locutores na sala com notícias, boletins de trânsito, previsão do tempo, esportes, etc. Também parecia que os locutores realmente não gostavam uns dos outros. Enquanto Prem continuava a falar, ele desacelerou toda a vibração na sala. Então, o que eu não disse a Prem que ia acontecer, começou a acontecer. Os ouvintes começaram a ligar para falar com ele (ligação ao vivo). Eu não tinha contado a ele com antecedência, mas estava confiante de que ele poderia lidar com isso. Eu não estava errado. Uma mulher que ligou teve que parar o carro na beira da estrada porque estava chorando. Ela ficou muito tocada com a mensagem de Prem, assim como milhões de outros ouvintes. Nós terminamos o show por volta das 9h, após 2 horas e meia de tempo estendido. Não é preciso dizer que Lumka, eu e a equipe de filmagem respiramos aliviados.

Lumka Nxgoli: Eu ainda estava emocionada àquela hora (risos).

Paul Bloomfield: Saí da rádio com Prem. Estávamos lado a lado. Eu perguntei a ele "Você já fez isso antes?" Ele respondeu: “Já fiz muito desse tipo de rádio”. Então ele se virou para mim, sorriu e disse: "Não, eu nunca fiz isso antes." Ele então concordou em dar uma segunda entrevista para uma Rádio naquela tarde com mais de 10 milhões de ouvintes, que Lumka organizou. Assim, ele alcançou mais de 15 milhões de pessoas em um dia!

Paul Bloomfield: No dia seguinte, Prem saiu do carro e eu o cumprimentei em Soweto. Ele disse: "Paul, o que aconteceu ontem foi histórico".

Lumka Nxgoli: Sim, foi incrível vê-lo interagir com pessoas de diferentes idades e grupos raciais. O programa da Rádio Jacaranda é voltado para ouvintes “basicamente brancos", enquanto a Rádio SABC é de “basicamente negros". Ambos os grupos foram afetados pelo Apartheid e ambos estão cientes de sua raiva. Então, para assistir e ouvir a mensagem de Prem, penetre pacificamente em todos esses grupos. Além disso, no dia seguinte, havia um clipe dele traduzido para os dialetos locais e circulou por todo o sul da África.

Paul Bloomfield: Desde que conheci Lumka em 2014, o trabalho que ela fez tem sido absolutamente incrível, com as entrevistas que foram realizadas. O que Lumka faz é reunir várias pessoas importantes que ela conhece na mídia. Além disso, o próprio desenvolvimento e compreensão de Prem da mídia realmente se aprofundaram na África do Sul. Como mencionei, na época, ele realmente não achava que havia valor no rádio. Ele sentia que seria um mundo de vídeo, e compreensivelmente. Eu o convenci a fazer algumas entrevistas nas rádios sul-africanas, com a ajuda de Lumka. Foi transformador. https://www.timelesstoday.tv/wild-wise-women-part-1

PremRawat.com: Como vocês dois sabem que sou treinada no campo da psicologia, sinto-me compelida a perguntar e falar com essa dupla iconoclasta de vocês dois, trabalhando juntos na África do Sul. Por favor, me desculpem se estou ultrapassando meus limites. Aqui está você, Paul, um britânico e um homem branco de meia-idade com um proeminente histórico chegando a este clima político-racial provisório. E Lumka, aqui está você como uma mulher negra mais jovem e vocal que passou pelo Apartheid quando criança. Vocês poderiam ter decidido ficar com a raiva e os pensamentos de vingança. Em vez disso, vocês dois decidiram se unir. Acho incrível e perfeito que vocês dois tenham se reunido para ajudar a facilitar esta cura para tantos. O que acham disso e como tem sido trabalhar juntos?

Lumka Nxgoli: Paul??? (rindo). Eu sinto que te estressei tantas vezes.

Paul Bloomfield: É uma ótima pergunta. É adorável que alguém realmente veja isso e reconheça isso. Também conversamos sobre isso nos últimos dias. Como você disse, somos um par extremamente improvável. Para mim, eu vi tantos talentos e habilidades em Lumka nos últimos 7 anos. Ela é uma pessoa altamente criativa com o lado direito do cérebro e tem a habilidade de fazer as coisas de uma maneira não convencional. Para aqueles que preferem uma abordagem mais convencional, você nem sempre verá o verdadeiro valor dela. Eu vejo. E eu acho que ela irá longe neste mundo.

Lumka Nxgoli: Obrigada, Paul. Tenho muitos amigos que não são negros. No final do dia, eu esqueço que Paul é um britânico, um homem branco mais velho e todas essas coisas. Fazemos esse trabalho com intuição e nossa alma fala. Este mundo não tem sido muito justo, especialmente para as mulheres negras. Paul tem, constantemente, criado um espaço seguro, não só para mim, mas para os outros encontrarem o seu melhor e sentirem que nossas opiniões são válidas. É raro no espaço de um ambiente corporativo-organizacional. Eu realmente não teria sido capaz de executar metade das coisas que fiz, se Paul não acreditasse em mim. Ouça, eu sou um pequeno tornado dramático. Graças a Deus tudo valeu a pena. Estou ficando emocionada agora ... sou honestamente muito abençoada. Ele realmente vive de acordo com o que Prem ensina.

PremRawat.com: Ouvir o reconhecimento e a apreciação um do outro é muito bonito. Mais uma vez, não acho que seja por acaso que vocês foram reunidos para ajudar no trabalho de Prem. Existem resultados de cura ocorrendo na África do Sul.

Paul Bloomfield: Por falar em cura, também houve essa troca extraordinária recentemente. A história é sobre uma presidiária da Prisão Central de Joanesburgo que enviou uma pergunta a Prem há cerca de 4 ou 5 anos. Sua pergunta era: “Eu matei meus filhos. Há alguma esperança para mim?" Ele levou essa história ao redor do mundo enquanto pedia feedback ao público. A maioria dos membros do público responde com “Sim, há esperança”. Então, perguntei a Prem se ele estaria interessado em falar diretamente com ela, para completar o círculo. Eles falaram por meio do Zoom e ela contou sua história por aproximadamente 35 minutos enquanto ouvia e chorava. Não havia olhos secos na sala. Ela nos levou às profundezas de sua história sombria de não querer que seus bebês fossem deixados no ambiente violento contínuo de seu parceiro abusivo. Sem entrar em mais detalhes, talvez esta incrível história e intercâmbio sejam lançados um dia.

PremRawat.com: Depois do que você acabou de compartilhar, não consigo mais fazer perguntas. Exceto para terminar com “o que vem a seguir” para vocês dois?

Lumka Nxgoli: Com esta última turnê, recebi uma chamada de retorno da rádio SABC, querendo expandir a mensagem de Prem em toda a África do Sul e em todo o continente. Para mim tem sido muito gratificante. Honestamente, ainda estou tentando processar “que diabos acabou de acontecer”. Estou indo para Joanesburgo com uma equipe de filmagem. Entrevistaremos pessoas e obteremos mais histórias em conexão com Prem e sua mensagem de paz. É realmente uma continuação da magia que está acontecendo aqui. Eu realmente acredito que a paz é possível, porque eu a observei com meus próprios olhos. Eu vi, mesmo em situações terríveis, que ainda há esperança. Ouça, como você pode olhar para esses jovens Embaixadores da Paz e não ficar inspirado? Então eu olho para mim mesma e digo “Garota, pare de se empanturrar e pare de chorar”. Com esta jornada incrível em que estou e o que estamos construindo aqui, estou bastante esperançosa.

(Lumka precisou sair neste momento e Paul permaneceu.)

Paul Bloomfield: Sim, Lumka está trabalhando em um grande projeto agora. Abrimos uma grande porta para sua mídia nacional. Lumka é um ser humano incrível e às vezes é irritante. Basta ver o potencial das pessoas e permitir que ele apareça. Tive que aprender a nem sempre aplicar o pensamento usual que pode sufocar a criatividade.

Paul Bloomfield: Vou para a Grécia em breve e trabalharei lá com a equipe local do Programa de Educação para a Paz (PEP) e em um acordo de publicação do novo livro de Prem: Hear Yourself: How To Find Peace In A Noisy World (Ouça a si mesmo: como encontrar paz em um mundo ruidoso.

Em seguida, voltarei para casa na Inglaterra para passar um tempo com minha família e trabalhar remotamente. Estaremos, então, analisando o próximo grande projeto deste ano: a América. Precisamos da ajuda de todos para garantir o sucesso do lançamento deste livro. Queremos ir além de nossa base de apoio, porque é um bom livro e tem uma ótima mensagem. Pode ser útil para muito mais pessoas. Esperamos que algumas pessoas influentes também possam ler.

Paul Bloomfield: Todas essas viagens podem parecer ótimas, mas podem se tornar “a terra dos quartos de hotel”. Tudo o que você tem, às vezes, é “este trabalho” e eu assistindo críquete. Quando cresci, eu era o único “cara branco” no meu time de hóquei em campo. Joguei junto com os jovens Sikh. Eu não falava Punjabi, mas eles eram meus amigos. Crescer na cosmopolita Londres realmente ajudou a moldar minha visão de mundo.

PremRawat.com: Obrigado, mais uma vez, Paul, por quem você é e por tudo o que faz. Estou feliz que você também poderá voltar para casa e visitar sua família em breve. Cuide-se!

Após o término da entrevista, Paul Bloomfield forneceu este link para a entrevista de Prem Rawat na Rádio 2000 sul-africana, na manhã de Páscoa:
Radio 2000 - April 2021

Rádio 2000 - Entrevista de Perguntas e Respostas com Prem Rawat, abril de 2021

Prem Rawat:

Você é maior do que a soma de seus problemas.
Você é maior do que este pequeno vírus.
Você é maior do que o desemprego.
Você é maior do que todas as tragédias que acontecem.
Nossa força é maior do que a soma de todos esses problemas.
Lembre-se de que você carrega algo grande e poderoso dentro de você. Todos esses problemas são reduzidos pela força que existe dentro de você.

Pergunta final do entrevistador da Radio 2000: “Ainda há mais que você pode fazer?”

Prem Rawat: Vou tentar fazer o máximo que puder, porque não há como parar. Quando você consegue trazer um sorriso ao rosto das pessoas, trazer paz aos corações que realmente merecem e alegria às pessoas que nunca a experimentaram, é um presente.