Gallery
Feature on Home
Feature order
0
Watch
Watch Title
Watch Duration
Subtitle track

Marcia Newman, redatora do PremRawat.com, compartilha uma conversa reveladora entre dois amigos: Clive Conway, Presidente da Fundação Tutu-Reino Unido, e Paul Bloomfield, Comunicações Globais e Relações Públicas de Prem Rawat.


Esta entrevista foi realizada em 29 de março de 2021.

Paul Bloomfield: Eu gostaria de dar algumas informações sobre como Clive e eu nos conhecemos. Muitos anos atrás, conheci Clive em uma função na Câmara dos Lordes do Parlamento (Reino Unido). Clive tinha ouvido falar sobre meu “trabalho diurno” e me convidou para ser embaixador da Fundação Tutu no Reino Unido. Posteriormente, tornei-me curador no conselho (no qual Paul continua servindo).

Paul Bloomfield: Clive foi incrivelmente útil e apoiador ao organizar nossa primeira colaboração da Fundação Tutu e da Fundação Prem Rawat (TPRF) em junho de 2016. Realizamos um fórum inovador no British Film Institute (BFI), após a estreia no Reino Unido do premiado documentário Paz Interior. O painel do fórum incluiu Lord Tom McNally, Presidente, Conselho de Justiça Juvenil, e Peter Clarke, Inspetor Chefe de Prisões do Reino Unido (e ex-chefe do ramo antiterrorista da New Scotland Yard), e outras vozes importantes na aplicação da lei, justiça criminal, e educação para a paz no Reino Unido e no Sul da África. Video

Paul Bloomfield: Clive, você contribuiu muito para aquele evento. Você provavelmente não sabe, mas aquele fórum do BFI ajudou o Programa de Educação para a Paz a ir de 2 prisões para cerca de 14 prisões no Reino Unido.

Clive Conway: Brilhante.

Paul Bloomfield: Clive também é “empresário” de sua bem-sucedida empresa Clive Conway Productions. Ele é a força por trás de uma série teatral denominada “An Audience With ...”, que apresenta de forma criativa uma variedade de convidados, incluindo líderes mundiais, atores, cientistas e jornalistas. https://livecliveconwayproductions.com/index.html

Nos últimos dias, Clive e eu também conversamos sobre a produção de um “show solo” on-line com Prem Rawat.

PremRawat.com: Clive, é uma honra conhecê-lo e falar com você hoje. Obrigado por estar conosco!

PremRawat.com: Ao longo dos anos, mantive grande respeito pelo Arcebispo Desmond Tutu, ganhador do Prêmio Nobel da Paz, por seus anos de ativismo contra o apavorante apartheid, injustiça racial e seu compromisso vitalício com iniciativas de paz. Clive, como e por que você se envolveu com a Fundação Tutu-Reino Unido?

Clive Conway: Por meio da minha empresa, estávamos interessados em trazer uma série de líderes mundiais ao palco, incluindo Desmond Tutu. Fizemos uma grande produção com Sir Trevor McDonald entrevistando “o Arco” (como ele é carinhosamente conhecido pelos sul-africanos) que ajudou a arrecadar dinheiro para a Fundação Tutu da Cidade do Cabo. (Clive foi então convidado a presidir a Fundação Tutu-Reino Unido em 2014). Outra coisa que devo dizer é que meu filho é casado com a neta de Desmond, Mungi Ngomane. Então, acidentalmente, encontrei uma esposa para meu filho!

(Mungi Ngomane, Ativista/Benfeitora da Fundação/Autora: Ubuntu Todos os Dias: Vivendo Melhor Juntos, O Jeito Africano).

PremRawat.com: A Fundação Tutu-Reino Unido, estabelecida em 2007, foi criada combase no conhecimento e na sabedoria do conceito sul-africano de "Ubuntu" com as comunidades sul-africanas que buscavam reconciliação pacífica em vez de vingança violenta após a derrubada do apartheid. Ubuntu é uma prática poderosa. Você poderia falar a respeito?

Clive Conway: A melhor coisa que Desmond diz sobre o Ubuntu é “Eu sou porque você é e todos nós somos interdependentes”. Todos nós crescemos para acreditar que somos independentes (uns dos outros). Mas não somos.

PremRawat.com: Sim, é verdade. Prem também fala sobre encontrar nossas semelhanças em vez das diferenças.

Clive Conway: Eu vejo a filosofia de Desmond e a abordagem de Prem ligeiramente diferentes, com ambos produzindo ótimos trabalhos neste mundo. Prem fala sobre olhar dentro de si mesmo e então criar algo maior. A filosofia de Desmond se concentra no "eu" e no "você", o que enfatiza a conexão entre duas pessoas.

Paul Bloomfield: O que Clive acabou de compartilhar é realmente interessante para mim. O que Prem faz e o que Arch faz com as “Mesas Redondas do Ubuntu” é realmente complementar. O Programa de Educação para a Paz da TPRF pode ser "o óleo" que relaxa as pessoas para que as conversas com as "Mesas Redondas do Ubuntu" possam ser ainda mais impactantes. E isso é o que descobrimos em algumas das atividades prisionais que realizamos, como na Índia.

PremRawat.com: Falando em colaboração, no que mais vocês dois estão trabalhando?

Clive Conway: Minha produtora conhece a maioria dos teatros daqui e do exterior, então sugerimos os adequados para Prem, junto com alguns convidados recomendados (MCs). Prem tem seguidores extraordinários em todo o mundo. Estamos muito ansiosos para encontrar um novo público no Reino Unido para Prem. Eu sempre disse a Paul que a programação definitiva para ele seria o conhecido programa de rádio da BBC “Desert Island Discs”.

PremRawat.com: Aqui nos Estados Unidos, não estou familiarizado com essa transmissão. Por favor, compartilhe mais sobre isso.

Clive Conway: “Desert Island Discs” tem um formato de rádio inteligente de mais de 50 anos (a primeira transmissão foi em 1942). Pede-se ao convidado da rádio que selecione oito faixas, um livro e um item de luxo para levar com eles enquanto estão em uma ilha deserta mítica. Convidados especiais compartilham sua história e a trilha sonora de suas vidas. Prem tem a história mais extraordinária para contar, e em algum momento isso deve acontecer, eu acho.

Clive Conway: Eu conheci e ouvi Prem falar várias vezes na Cidade do Cabo, África e em Londres. Ele conta todas essas histórias e você pensa “para onde isso vai?” Ele, então, faz um resumo final e você de repente entende. É brilhante.

PremRawat.com: Fale mais sobre os projetos da Fundação Tutu no Reino Unido, como as “Mesas Redondas do Ubuntu”, que enfoca o tópico oportuno de melhorar as relações entre a polícia e as comunidades juvenis. Este é um projeto liderado por jovens?

Clive Conway: Sim, existem esses incríveis jovens afro-caribenhos e tantas coisas pelas quais eles passaram. Eles agora se tornaram facilitadores de mudança. A estrutura do projeto reconhece e trabalha para resolver o desequilíbrio de poder que existe entre os jovens negros e a polícia. Os exercícios de treinamento e a dramatização de papéis entre esses jovens e a polícia são cuidadosamente elaborados para revelar e falar honestamente sobre a violência das gangues nas ruas, crimes relacionados a drogas, técnicas de detenção e busca sem “represálias” às suas opiniões. O objetivo é construir confiança e respeito mútuos nas comunidades de Londres. Também estamos no processo de trazer isso para o município sul-africano de Langa, na Cidade do Cabo. (Langa foi desenvolvido como resultado da Lei de Áreas Urbanas da África do Sul de 1923, projetada para forçar os africanos a se mudarem de suas casas para locais segregados. Seu nome em Xhosa significa “Sol”).

Clive Conway: A Fundação Tutu, ou Tutu Foundation-UK (TFUK), também trabalha com líderes comunitários da Irlanda do Norte para apoiar novos sistemas necessários para reduzir conflitos e violência entre gerações. Belfast é uma das comunidades mais fragmentadas do Reino Unido e continuará a se beneficiar do trabalho da TFUK e do apoio de outras organizações bem-vindas. https://www.tutufoundationuk.org/

Clive Conway: Além disso, nossa Fundação conseguiu lançar a “Westway Trust Review”, que resultou em um extenso relatório de racismo institucional e ajudou a mediar conversas para mudança entre os curadores de Westway e os membros da Comunidade. Esse modelo de processo de revisão deve ser aplicado a outras cidades, como a Cidade do Cabo, que vivenciam o racismo institucional. A Fundação Tutu tem dois projetos adicionais: uma Cúpula Anual da Paz com a Regents University London e o desenvolvimento de protocolos de mediação para o National Health Services (NHS).

PremRawat.com: Claramente, todos esses são projetos oportunos que exigem suporte financeiro contínuo. Tenho o prazer de saber que a Fundação Prem Rawat é patrocinadora orgulhosa da Fundação Tutu-Reino-Unido.

PremRawat.com: De volta a você, Paul. Você e Clive estão explorando outras aventuras colaborativas?

Paul Bloomfield: Clive e eu conversamos regularmente. Com a COVID, tem sido um pouco difícil porque uma reunião com Clive deve durar no mínimo 5 horas e envolver o almoço. (Clive sorrindo e balançando a cabeça.) Depois da COVID, esperamos ter outra colaboração da Fundação Prem Rawat e da Fundação Tutu-Reino Unido. Compartilhamos ideias e conversamos sobre possibilidades. O que você precisa saber é que Clive e sua rede são incomparáveis no Reino Unido. Seu alcance é extraordinário, especialmente com a mídia, especificamente a BBC. Até mesmo a empresa de relações públicas que contratamos há pouco veio por meio de Clive.

Paul Bloomfield: Na verdade, durante um de seus treinamentos de relações públicas, Prem teve um entrevistador da BBC HARDtalk, conhecido por seu estilo agressivo. Eu nunca esquecerei isso. A entrevista começou suavemente e depois ficou mais difícil. Então o entrevistador ficou absolutamente brutal. Prem ainda estava cansado da viagem e era depois do almoço. Prem começou um pouco lento, mas depois começou a arrasar nas respostas. Parecia que quanto mais difíceis as perguntas ficavam, melhor Prem ficava.

PremRawat.com: Obrigado, Paul, por compartilhar isso. Em um nível pessoal, sei que Londres foi duramente atingida novamente por outra cepa do vírus. Como você está, Clive?

Clive Conway: A COVID-19 realmente separa as pessoas, mas também revela o melhor delas. Sendo sincero, acho que estamos todos muito deprimidos em níveis diferentes por razões diferentes. Somos feitos para estar com outras pessoas.

PremRawat.com: Sim, de fato, este continua sendo um momento desafiador. O que o ajuda a alimentar seu coração? Eu soube que você é um flautista com formação clássica. Vejo que você fez turnês como recitalista, músico de câmara e fez algumas gravações musicais. Você ainda gosta de tocar flauta?

Clive Conway: Sim, eu ainda toco e me divirto. Quando estudei na Royal Academy of Music, era a segunda cadeira de flauta, não a primeira. Mas então eu consegui sentar ao lado de Annie Lennox que era flauta de terceira cadeira (rindo).

PremRawat.com: Bem, parece que valeu a pena. Ao encerrarmos, há mais alguma coisa que vocês dois gostariam de acrescentar?

Clive Conway: Com Prem, é realmente incrível conhecer alguém com uma mente tão extraordinária. Ele é muito claro e não se distrai com as coisas.

Clive Conway: Gostaria de mencionar, em comemoração ao 90º aniversário de Arch em outubro de 2021, a exposição “Truth to Power” será lançada pela Desmond e Leah Tutu Legacy Foundation (com sede na Cidade do Cabo), que mostrará seu ativismo . A curadora do Museu do Apartheid, Emilia Potenza, descreveu a história de vida de Desmond Tutu como sendo “de muitas maneiras... a história do triunfo do bem sobre o mal”.

Paul Bloomfield: Estou aqui na África do Sul agora porque existem alguns seres humanos incríveis envolvidos no que estamos fazendo, sejam os jovens envolvidos nas Mesas Redondas do Ubuntu ou a equipe da TPRF que vem de Soweto. Esses caras são pessoas incríveis. É tão inspirador ver sua energia e entusiasmo. Teremos um momento realmente impactante aqui, tanto para a Tutu Foundation-UK e The Prem Rawat Foundation. Estou esperançoso.

PremRawat.com: Obrigado a ambos por seus dons únicos de conectar pessoas e por suas contínuas contribuições humanitárias que estão causando um impacto positivo em todo o mundo. Clive, obrigado por compartilhar suas experiências conosco - e  cuide-se bem!

(Neste ponto da entrevista ao Zoom, Clive Conway sai e Paul Bloomfield continua.)

Paul Bloomfield: Eu tenho sido testemunha ocular de muitas coisas com Prem. Existem tantas histórias acontecendo o tempo todo. Eu não consigo acompanhar. Como nas histórias de Clive, ele é um ser humano incrivelmente bondoso. Clive é uma pessoa muito generosa.

Pude me encontrar com o arcebispo Tutu quatro vezes. Lembro-me de entrar em seu escritório na Cidade do Cabo. O arcebispo pediu que todos parassem para o chá e reuniu todos em um grande círculo. Eu estava lá para ajudar a organizar sua reunião com Prem, e ele me chamou e me fez sentar ao lado dele. O arcebispo Tutu conversou comigo e tiramos fotos. Foi muito divertido.

A primeira vez que nos encontramos com o Arcebispo Tutu foi em um hotel em Joanesburgo. O arcebispo estava viajando porque era o 20º aniversário do fim do apartheid. Ele tinha acabado de voltar da UE (União Europeia) e estava deprimido. Ele revelou: “Os brancos gananciosos foram substituídos pelos negros gananciosos”. Prem estava lá e respondeu: “Com minha pequena luz e sua grande luz, podemos iluminar o mundo. Podemos fazer isso. Pode acontecer”. Sempre vou me lembrar disso pelo resto da minha vida.

Este é um ano importante de aniversários: o 50º aniversário de Prem deixando a Índia e vindo para o Oeste (Londres) e para a América (Los Angeles) e o 55º aniversário de Prem como mestre. Será o 20º aniversário da TPRF e o 30º aniversário do Amaroo (retiro internacional em Queensland, Austrália). Será também o 10º aniversário do “Compromisso de Paz” no Parlamento Europeu.

Se você não participa, não consegue ver o quadro geral. O que aconteceu nos últimos 10 anos é extraordinário. Temos as transmissões ao vivo, o início da TPRF e do Programa de Educação para a Paz, o PEAK (Educação para a Paz e Conhecimento), Timeless Today, Prem Rawat.com, o canal de Prem no YouTube, Life’s Essentials podcasts e Prem fazendo rádio, TV e lançamentos de livros. Nada disso existia há cerca de 10 anos. Fiz uma lista escrita que continuava indefinidamente. Todas essas coisas agora estão acontecendo. A plataforma está pronta. Agora é a hora e estamos prontos para começar!